CLAF

Segunda a Sexta de 7h às 19h
Sábado de 7h às 12h

CLAF

(61) 3345-7679

Doenças na tireoide: engordam ou emagrecem?

A tireoide é uma glândula, localizada na região do pescoço, que é responsável por diversos processos do nosso corpo. Ela influencia desde o nosso metabolismo até nosso ritmo intestinal.

Problemas nessa glândula podem levar a diversos transtornos, inclusive ao ganho ou perda de peso, dependendo do tipo de alteração.

Pensando nisso, vamos te explicar a seguir se doenças na tireoide engordam ou emagrecem as pessoas e o que é possível fazer para tratar.

Acompanhe!

A influência da tireoide na nossa saúde

A glândula tireoide desempenha um papel crucial no funcionamento do nosso corpo, regulando o metabolismo e influenciando uma ampla gama de funções fisiológicas.

Localizada na parte anterior do pescoço, a tireoide produz hormônios importantes, principalmente o triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4), que desempenham as seguintes funções:

Regulação do metabolismo

Os hormônios tireoidianos T3 e T4 desempenham um papel fundamental na regulação do metabolismo do corpo. Eles controlam a taxa na qual as células convertem nutrientes em energia, afetando assim processos como a produção de calor, o consumo de oxigênio e a queima de calorias.

Crescimento e desenvolvimento

Os hormônios tireoidianos são essenciais para o crescimento e desenvolvimento normais, especialmente durante a infância e a adolescência. Eles influenciam o desenvolvimento do sistema nervoso central, ossos e músculos, bem como a maturação sexual.

Regulação do sistema cardiovascular

A tireoide afeta o coração e o sistema cardiovascular. Os hormônios tireoidianos influenciam a frequência cardíaca, a força de contração do músculo cardíaco e a saúde dos vasos sanguíneos. 

O hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios tireoidianos) pode levar a uma diminuição da frequência cardíaca e aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Controle da temperatura corporal

A tireoide desempenha um papel na regulação da temperatura corporal. Os hormônios tireoidianos ajudam a controlar a produção de calor e a resposta do corpo ao frio e ao calor.

Função digestiva

Os hormônios tireoidianos influenciam a função digestiva, incluindo a motilidade gastrointestinal e a absorção de nutrientes. Distúrbios da tireoide podem levar a sintomas gastrointestinais, como constipação ou diarreia.

Regulação do humor e cognição

A função tireoidiana afeta o humor, a cognição e o funcionamento mental. Níveis inadequados de hormônios tireoidianos podem causar alterações de humor, dificuldade de concentração, fadiga mental e outros sintomas neuropsiquiátricos.

Controle do peso corporal

A tireoide desempenha um papel na regulação do peso corporal. Níveis inadequados de hormônios tireoidianos podem levar a alterações no apetite, metabolismo e armazenamento de gordura, afetando o peso corporal.

Como vimos, distúrbios da tireoide, como hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios tireoidianos) e hipertireoidismo (produção excessiva de hormônios tireoidianos), podem ter um impacto significativo na saúde e no bem-estar. 

O diagnóstico precoce e o tratamento adequado desses distúrbios são essenciais para garantir um funcionamento adequado do corpo e prevenir complicações.

Afinal, doenças na tireoide engordam ou emagrecem?

Certamente, os problemas na glândula tireoide podem afetar o peso corporal, mas é importante entender como cada condição específica da tireoide pode influenciar o peso.

Hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios tireoidianos)

O hipotireoidismo pode levar ao ganho discreto de peso. Isso ocorre porque níveis baixos de hormônios tireoidianos diminuem o metabolismo basal, o que pode resultar em uma queima de calorias mais lenta. 

Além disso, o hipotireoidismo pode causar retenção de líquidos e aumento do apetite, contribuindo para o ganho de peso.

Hipertireoidismo (produção excessiva de hormônios tireoidianos)

O hipertireoidismo pode levar à perda de peso. Nesta condição, os níveis elevados de hormônios tireoidianos aumentam o metabolismo basal, fazendo com que o corpo queime calorias mais rapidamente do que o normal. Isso pode resultar em perda de peso, mesmo que a pessoa não esteja tentando emagrecer. 

Além disso, o hipertireoidismo pode causar aumento do apetite e problemas gastrointestinais, que também podem contribuir para a perda de peso.

É importante ressaltar que nem todas as variações de peso estão necessariamente relacionadas à tireoide. Há uma série de outros fatores que podem influenciar o peso, como dieta, nível de atividade física, saúde geral, genética e condições médicas adicionais.

Se alguém suspeita de um problema na tireoide devido a alterações no peso ou outros sintomas, é importante consultar um médico para avaliação e diagnóstico adequados. O médico pode realizar exames de sangue para medir os níveis de hormônios tireoidianos e determinar se há uma condição da tireoide que precisa ser tratada.

Tireoide: diagnóstico e tratamentos?

O diagnóstico e o tratamento de problemas na tireoide envolvem uma abordagem multidisciplinar que pode incluir o médico de cuidados primários, endocrinologista e, em alguns casos, outros especialistas, dependendo da complexidade da condição.

Com relação ao diagnóstico, em geral são seguidos protocolos, como:

✅ Histórico clínico e exame físico – O médico começará obtendo informações detalhadas sobre os sintomas do paciente, histórico médico e familiar, e realizará um exame físico para detectar sinais de problemas na tireoide, como aumento ou diminuição do tamanho da glândula.

✅ Exames de sangue – Os exames de sangue são usados para medir os níveis de hormônios tireoidianos, como TSH (hormônio estimulante da tireoide), T4 total, T4 livre e T3 total. Esses testes ajudam a determinar se a tireoide está funcionando corretamente.

✅ Exames de imagem – Em alguns casos, exames de imagem, como ultrassonografia, cintilografia da tireoide ou tomografia computadorizada (TC), podem ser solicitados para avaliar a estrutura da glândula tireoide e identificar quaisquer anormalidades, como nódulos ou aumento do tamanho da glândula.

✅ Biópsia de tireoide – Se forem detectados nódulos na tireoide, uma biópsia pode ser realizada para determinar se são cancerígenos ou benignos. Isso geralmente é feito usando uma agulha fina para coletar uma amostra de células do nódulo para análise.

Já quando é confirmado algum problema na glândula tireoide, existem algumas opções de tratamento que podem ser seguidas, a depender de cada caso, como:

✅ Medicamentos – O tratamento para hipotireoidismo geralmente envolve a reposição hormonal com levotiroxina, um medicamento sintético que substitui o hormônio tireoidiano ausente. Para o hipertireoidismo, podem ser prescritos medicamentos antitireoidianos, para suprimir a produção excessiva de hormônios pela tireoide.

✅ Cirurgia – Em casos de nódulos tireoidianos suspeitos de serem cancerígenos, bócios grandes que causam sintomas significativos, ou hipertireoidismo grave que não responde ao tratamento medicamentoso, a cirurgia de tireoidectomia parcial ou total pode ser necessária.

✅ Terapia com iodo radioativo – A terapia com iodo radioativo é frequentemente utilizada para tratar o hipertireoidismo causado pela doença de Graves ou por nódulos tireoidianos hiperfuncionantes. O iodo radioativo é administrado oralmente e destrói as células tireoidianas que produzem hormônios em excesso.

✅ Acompanhamento e monitoramento – Após o início do tratamento, é importante que o paciente seja acompanhado regularmente pelo médico para monitorar os níveis hormonais e ajustar a medicação conforme necessário. Isso garante que o tratamento seja eficaz e que os sintomas sejam controlados adequadamente.

É essencial que qualquer plano de tratamento para problemas na tireoide seja individualizado, levando em consideração a gravidade da condição, os sintomas do paciente e quaisquer outras condições médicas existentes. 

O acompanhamento regular com endocrinologista é fundamental para garantir um gerenciamento adequado e eficaz dos problemas na tireoide.

————————————-

Se você (ou alguma mulher próxima) está vivenciando essa fase da vida, conte com a Clínica CLAF para te dar o apoio necessário e passar por esse momento com muito mais conforto e qualidade de vida.

Dispomos de profissionais experientes e atenciosos, que farão a correta avaliação e tratamento do seu quadro.

Se você está em Brasília ou Entorno, clique no link abaixo e venha cuidar da sua saúde conosco!

Quero agendar minha avaliação na CLAF

Powered By: Clínica da família