CLAF

Segunda a Sexta de 7h às 19h
Sábado de 7h às 12h

CLAF

(61) 3345-7679

Quais são os sinais de alerta no autoexame das mamas

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o que mais afeta mulheres no mundo, representando cerca de 25% dos novos casos de câncer.

No Brasil, é o segundo mais frequente, ficando atrás apenas do câncer de pele. Segundo esse mesmo levantamento do INCA, em 2021 estima-se mais de 66 mil novos casos de câncer de mama somente no Brasil.

Como em todos os tipos de câncer, o diagnóstico precoce e preciso é o maior aliado, pois permite uma abordagem mais eficaz, com maior chance de cura.

Nesse sentido, os as consultas e os exames preventivos são fundamentais, entre eles o autoexame das mamas.

Neste artigo vamos te mostrar quais os sinais de alerta no autoexame de mama que devem chamar mais sua atenção e indicar que você deve buscar logo uma avaliação médica.

Acompanhe!

Sinais de alerta no autoexame das mamas

Inicialmente, é importante pontuar que o autoexame das mamas é um importante aliado no diagnóstico da doença, mas que os métodos mais eficazes – e devem ser considerados prioridade – são os exames de imagem, como a mamografia, já que eles podem detectar alterações milimétricas, que não seriam possíveis de se perceber com a palpação no autoexame.

Apesar disso, o exame manual das mamas foi e continua sendo uma medida diária de cuidados, que não pode ser deixada de lado. 

Conheça a relação entre as secreções no mamilo e o câncer de mama!

Para te ajudar a tirar o máximo proveito dessa avaliação, confira a seguir os sinais mais importantes que devem chamar sua atenção:

1. Nódulos em uma ou ambas as mamas

Durante a realização do autoexame, muitas mulheres se deparam com pequenos caroços, em uma ou ambas as mamas. Em 90% dos casos, essas formações não são câncer de mama, mas é sempre bom estar atenta.

Alguns sinais indicativos de uma neoplasia maligna são os nódulos mais duros, que não se movem de lugar à palpação e que você não consegue definir muito bem suas bordas.

O critério de dor não é muito claro aqui, já que a maioria dos tumores cancerígenos não são dolorosos inicialmente.

Também é importante notar que alguns nódulos surgem apenas durante o período que antecede a menstruação, e não são nódulos verdadeiros , e sim glândulas que ficam mais inchadas e palpáveis com o estímulo hormonal.

Mesmo que os sinais sejam de benignidade, sempre busque uma avaliação de um(a) mastologista, caso perceba nódulos nas suas mamas.

Descobriu um nódulo palpável na mama e está receosa de ser um câncer de mama? Confira neste artigo os sinais mais importantes para você avaliar!

2. Nódulo na axila ou clavícula

O mesmo caroço, citado anteriormente, também pode ser encontrado em partes próximas à região da mama, como as clavículas ou as axilas. Por isso, é bastante importante que no autoexame você também avalie essas áreas ao redor das mamas.

Como dissemos, existem vários tipos de cistos ou nódulos que podem surgir nas mamas, sendo a grande maioria benigna. Porém, um sinal de alerta bastante importante é perceber se essas formações estão localizadas em outras regiões, como nas axilas ou próximo às clavículas.

Esse é mais um sinal de alerta importante para buscar logo uma avaliação especializada.

Como vimos, os exames de imagem são essenciais, como a mamografia e o ultrassom das mamas. Veja neste artigo, quando cada uma é indicada! 

3. Alterações na pele dos seios

O autoexame das mamas não serve apenas para perceber cistos, nódulos ou caroços nas mamas, mas também alterações na pele da região.

Entre as alterações cutâneas mais importantes – e que precisam chamar sua atenção – estão a presença de inchaço na região das mamas (com aspecto de casca de laranja), pele enrugada, vermelhidão e descamação.

Qualquer alteração na pele das mamas, que não sejam características naturais de longa data, mas que surgiram há pouco tempo, devem ser sinais de alerta para avaliação médica.

Quando dores nas mamas é sinal de preocupação? Neste artigo listamos as prováveis causas e quando é hora de buscar ajuda médica!

4. Alterações de formato e tamanho

Outro sinal de alerta, que pode ser levantado durante o autoexame das mamas, são alterações de formato e tamanho, tanto nas mamas quanto nos mamilos.

Sinais como inversão do mamilo (quando a ponta se retrai), inchaço da mama (especialmente de apenas um lado) e diferenças de tamanho (assimetria) entre os seios, são todos alertas que não podem ser negligenciados.

Um cuidado, no entanto, que deve se ter é quanto a possíveis assimetrias que sempre foram característicos de suas mamas. É normal a mulher ter uma mama um pouco maior que outra, ou mesmo formato do mamilo.

O risco está quando isso surge ao longo do tempo. Aí sim deve ser motivo para uma avaliação profissional.

O mastologista é o especialista nos cuidados com as mamas. Mas você sabe quando deve buscar uma avaliação desse profissional? Saiba neste artigo!

5. Secreção do mamilo

Exceto na fase de amamentação da mulher, a saída de líquidos pela papilos mamilos deve ser sempre encarada como sinal de atenção.

Porém, algumas características devem levantar mais seu alerta, como secreções transparentes ou sanguinolentas, secreções que saem espontaneamente (sem precisar espremer a mama) e se saem em apenas um mamilo.

Novamente, caso você esteja receosa e com dúvidas, o mastologista deve sempre ser seu médico de referência nos cuidados com as mamas.

Mastologista em Brasília (DF)

O passo a passo do autoexame

O autoexame das mamas é um cuidado que a mulher deve ter consigo mesma regularmente, sendo fácil e rápido de fazer.

A recomendação é de que esse cuidado seja feito a partir dos 20 anos de idade, contando uma semana após início da menstruação, já que isso evita o desconforto de manusear as mamas nesse período, em que elas costumam ficar mais sensíveis, inchadas e doloridas. Realize o procedimento mensalmente.

Confira abaixo o passo a passo de como o exame das mamas deve ser realizado, tanto na posição de pé, quanto deitada e de frente para o espelho.

De frente para o espelho

É importante destacar que, para a realização do exame, é fundamental que você retire qualquer peça de roupa, para não atrapalhar sua avaliação. 

  • Posicione-se de frente para o espelho.
  • Inicialmente apoie ambas as mãos na cintura e avalie as mamas, verificando se há alguma alteração visível, tanto de frente quanto de lado.
  • Toque ambos os seios – um de cada vez – com ambas as mãos, em busca de características diferentes do usual, seja no tamanho ou formato das mamas, na coloração ou textura da pele, além da possível presença de nódulos.
  • A seguir, com um dos braços levantados, repita o mesmo processo na mama desse mesmo lado. Depois troque de lado.

A partir de que idade as mulheres precisam fazer a mamografia e de quanto em quanto tempo? A resposta está neste artigo!

No banho 

Essa outra forma de realizar o autoexame é mais indicada de ser realizada no banho, para favorecer o deslizar dos dedos pela pele, em busca de alterações mais profundas.

  • Com uma das mãos atrás da cabeça, toque cuidadosamente a mama desse mesmo lado com a mão oposta.
  • Realize movimentos circulares e de baixo para cima, buscando quaisquer irregularidades, tanto no seio quanto no mamilo
  • Repita o processo com a mama do outro lado.

Deitada 

  • Deite-se com um dos braços atrás da nuca;
  • Coloque um travesseiro ou algum outro apoio embaixo do ombro;
  • Com a outra mão, apalpe a mama buscando sentir alterações no seio e mamilo;
  • Repita o processo do outro lado.

Para uma avaliação ainda mais completa, é aconselhada a realização das três variações do autoexame. Dessa forma a mulher consegue avaliar melhor as condições das mamas em diferentes posições, identificando elementos que só poderiam ser vistos com determinados movimentos.

Conheça, no vídeo abaixo, o trabalho do mastologista, o profissional mais importante nos cuidados com as mamas:

A importância das consultas e exames!

Neste artigo listamos os sinais de alerta no autoexame das mamas que mais devem chamar sua atenção, caso sejam percebidos.

Porém, como dissemos, os cuidados mais importantes são as consultas com o mastologista e os exames de imagem preventivos, já que podem detectar alterações muito mais cedo.

Nesse sentido, considere a Clínica CLAF como sua opção para as consultas preventivas.

Somos especialistas nos cuidados com a saúde feminina e contamos com mastologistas, ginecologistas, angiologistas, nutricionistas, endocrinologistas, obstetras e, agora também, cardiologistas.

Se você está em Brasília ou Entorno, venha cuidar da sua saúde conosco! 

QUERO UMA AVALIAÇÃO NA CLAF!

Também aceitamos diversos convênios. Acesse o link abaixo e veja se o seu convênio também está incluído!

CONVÊNIOS ACEITOS

Nos siga também no Instagram (clicando aqui) para receber mais dicas sobre saúde 

Powered By: Clínica da família