CLAF

Segunda a Sexta de 7h às 19h
Sábado de 7h às 12h

CLAF

(61) 3345-7679

Consulta com ginecologista particular: Quando devo me consultar com um ginecologista?

Para cuidar da saúde preventivamente, a consulta com um ginecologista particular deve ser agendada periodicamente por todas as mulheres a partir da primeira menstruação. 

No entanto, alguns fatores podem sinalizar a importância de adiantar essa consulta ou de fazê-la com mais frequência. Entenda melhor neste artigo. 

Suspeita de DST ou de outras doenças

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 54,8% dos jovens entre 16 e 25 anos, estão infectados com o papiloma vírus (HPV), e mais de 70% dos infectados se declaram em união estável. 

Leia também:

HPV: sintomas, tratamentos e como prevenir

Analisando esses dados, podemos perceber que a contração de doenças que são, na maioria dos casos, sexualmente transmissíveis não está ligada necessariamente a um estilo de vida de pessoas solteiras. Portanto, todas as mulheres devem se atentar para essa possibilidade, realizar exames preventivos com o ginecologista regularmente e, de preferência, usar contraceptivo em suas relações.

Além de casos de DST (doenças sexualmente transmissíveis), há diversos fatores que podem causar o desenvolvimento de doenças no corpo feminino, como distúrbios hormonais ou o próprio histórico familiar da mulher.

Dentre as doenças mais comuns, estão: endometriose, ovário policístico, cisto no ovário, infertilidade, câncer de mama ou nos órgãos reprodutores, e infecções. Apesar de diferentes resultados, o diagnóstico precoce dessas doenças é, de maneira geral, muito importante para o tratamento e recuperação total das pacientes. 

Possíveis sintomas de alerta para agendar consulta com ginecologista

Os principais sintomas de alerta para agendar uma consulta com um(a) médico(a) ginecologista, são: 

  • dor durante a relação sexual; 
  • sangramento fora do período menstrual ou ausência da menstruação; 
  • corrimento atípico; 
  • excesso de cólica; 
  • dor pélvica;
  • feridas, ardência, coceira ou mau cheiro no órgão genital; 
  • alteração nas mamas;
  • dor ao urinar; 
  • ganho ou perda de peso acelerada;
  • fadiga. 

Caso identifique qualquer um desses sintomas, vá ao médico ginecologista e solicite um check up para avaliar o estado geral da sua saúde o mais breve possível.

Fases importantes para uma consulta ao ginecologista

O acompanhamento médico também será ideal para responder às dúvidas de cada nova fase que se faz presente na vida de uma mulher, seja obrigatoriamente, ou por opção (no caso de uma gestação, por exemplo). Entenda melhor a seguir.

Menarca (primeira menstruação da mulher)

Menarca é o nome dado para a primeira menstruação de uma mulher, que caracteriza o início da vida fértil. Apesar de não haver uma regra rigorosa quanto a isso, é ideal que esse seja o primeiro momento de encontro entre a menina e o ginecologista. 

No início da puberdade, é comum que surjam diversas dúvidas sobre o corpo e a sexualidade e nem sempre os pais — ou responsáveis — estão preparados ou se sentem confortáveis para respondê-las. 

Será de total importância, portanto, que essa jovem seja acompanhada por um(a) médico(a) que se disponha a esclarecer tudo que for necessário. 

Início da vida sexual

Se na primeira menstruação já podem surgir tantas dúvidas em relação ao corpo, imagine quando a vida sexual passa a ser ativa. 

Nessa fase, é essencial que a mulher conheça mais sobre os métodos contraceptivos para evitar uma gravidez indesejada e para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis. 

Gravidez

Uma mulher grávida deve, de preferência, consultar um ginecologista obstetra, que atenderá melhor às necessidades da paciente ao longo da gestação. Durante esse processo, o ginecologista pode amparar a mulher de várias formas, indicando hábitos específicos e, se necessário, o tratamento de determinado problema. 

Para preservar a saúde do bebê e a própria, recomenda-se que a mulher visite o médico mensalmente até o sétimo mês da gravidez. Já a partir do oitavo mês, ela deverá se consultar, de modo geral, pelo menos uma vez a cada quinze dias. 

Em cada fase da gravidez, são recomendados diferentes exames pré-natais que auxiliam no acompanhamento da saúde do bebê e da mulher.

E vale ressaltar: aquelas que desejam engravidar ou tiveram filho há pouco tempo também devem se atentar às idas ao médico. Além de auxiliá-las quanto ao momento corporal, o ginecologista pode recomendar exames e tratamentos específicos para cada caso. 

Menopausa

Menopausa é quando acontece a última menstruação na vida da mulher, geralmente entre os seus 45 e 55 anos.

Apesar de ser um percurso natural na vida de uma mulher, a qualidade de vida pode ser afetada devido aos sintomas físicos e emocionais que podem aparecer. 

Esse conjunto de sintomas acontece por conta do climatério — fase de transição entre a vida fértil e infértil da mulher. Para contorná-lo, alguns médicos podem recomendar tratamentos para a reposição de hormônios, por exemplo, por meio de medicamentos. 

Cada paciente, no entanto, deverá passar por uma avaliação individual para que o médico identifique as vantagens e os fatores de risco de cada tratamento. 

Não deixe sua saúde para depois

Nós já vimos aqui como as consultas com o ginecologista são importantes em fases específicas. Porém é necessário lembrar que, a partir da primeira menstruação, toda mulher deveria realizar o seu check-up uma vez ao ano. 

Lembre-se: nem sempre as doenças possuem sintomas perceptíveis, e o diagnóstico e tratamento precoces fazem total diferença. Não deixe para depois, agende sua consulta!

Leia também:

Síndrome do ovário policístico: o que é, sintomas e tratamento

Powered By: Clínica da família