Exames de gestante

Os exames para gestantes é extremamente importante para acompanhar o desenvolvimento do bebê. A gestação é um momento extremamente importante na vida de uma mulher e exige vários cuidados com a saúde além dos convencionais.

Sendo assim, separamos no artigo os principais exames para gestantes, iremos explicá-los melhor para as mamães de primeira viagem. Confira!

Principais exames para gestantes

Os exames na gestação tem o objetivo de acompanhar o desenvolvimento e saúde do bebê durante todo o período de gestação. Além disso, os exames auxiliam no diagnóstico de qualquer problema que pode incentivar uma gravidez de risco. Com isso, a mamãe pode ter um parto saudável e seguro. Veja quais são os exames:

1. Hemograma completo 

É  o exame utilizado para detectar anemia ou infecções. É realizado a fim de proporcionar maior garantia de saúde para a gestante e para o bebê ao longo da gravidez.

2. Grupo sanguíneo e fator Rh

São exames importantes quando a mãe tem Rh negativo, e o pai Rh positivo. Essa diferença que pode causar uma anemia importante no bebê, chamada eritroblastose fetal.

3. Urina e fezes

Os exames de urina e fezes, comumente pedidos pelos médicos, são essenciais para detectar diversas doenças. O de urina, por exemplo, pode apresentar uma série de infecções, que podem predispor a abortamentos ou trabalho de parto prematuro; enquanto o de fezes pode sinalizar problemas gastrointestinais que também podem causar problemas durante a gravidez.

4. Papanicolau

O Papanicolau é um exame importante na detecção de infecções. O exame é essencial, especialmente no primeiro trimestre de gravidez em que o órgão aumenta de tamanho rapidamente a fim de comportar o embrião.

5. Glicemia de jejum

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa a produzir uma maior quantidade de insulina, aumentando o risco de desenvolvimento de uma diabetes. Diante disso, o exame de glicemia em jejum será fundamental para prevenir a diabetes gestacional.

6. Altura do útero

Como o nome já diz, o exame é feito para avaliar a altura do útero, assim como o crescimento do bebê e o desenvolvimento da mulher durante a gestação.

7. Ecocardiografia fetal

Este é um exame extremamente importante, pois pode detectar  malformações cardíacas no bebê, devendo ser realizado preferencialmente entre 24 e 28 semanas de gestação.. Dessa forma, é possível seguir a gravidez corretamente, de acordo com as necessidades apresentadas pela gestação.

8. Teste de fibronectina fetal

O exame está diretamente ligado à decisão da data de parto. Isso porque por meio dele é possível identificar o tempo de gravidez, evitando o parto prematuro. 

É Indicado nos casos de trabalho de parto prematuro, para se detectar a presença de fibronectina na secreção vaginal. Quando esta proteína está presente, o risco de parto prematuro é maior.

9. Perfil biofísico fetal

Sendo feito dentro do terceiro trimestre de gravidez, o exame tem o objetivo de avaliar as atividades do bebê ainda dentro da barriga da mãe. Desde os movimentos respiratórios e batimentos cardíacos até os movimentos voluntários. Dessa forma, é possível avaliar grande parte da saúde física. O exame geralmente é realizado a partir de 34 semanas de gestação, é indicado nos casos de gestação de alto risco para análise do bem estar fetal.

Avalia o líquido amniótico, os movimentos fetais, tônus fetal, e movimentos respiratórios do bebê, além de auxiliar no diagnóstico de sofrimento fetal. É importante ainda, no caso de pacientes que apresentaram abortamentos espontâneos precoces (menos de 10 semanas) partos prematuros  antes de 34 semanas devido à pré eclâmpsia, a pesquisa de Trombofilia — uma alteração no sangue materno que predispõe à formação de coágulos, causando problemas na placenta.

Nestes casos, o médico irá realizar a  pesquisa de alguns anticorpos específicos no sangue materno, para o diagnóstico e tratamento da doença.

10. Cardiotocografia

A cardiotocografia fetal consiste na avaliação dos batimentos cardíacos do bebê e na análise das contrações uterinas da mulher. Geralmente é realizado no final da gestação.

11. Pesquisa de estreptococos do grupo B na secreção vaginal

Esta bactéria, se não for tratada corretamente, pode ser transmitida da mãe para o feto com a ruptura da bolsa amniótica, ou durante o trabalho de parto, causando infecções no bebê. Dessa forma, é necessário realizar o exame a fim de ter o diagnóstico e fazer o tratamento.

12. Exame do DNA livre (NPIT)

Também conhecido como teste pré natal não invasivo, este exame analisa fragmentos do DNA fetal no sangue materno para detecção de anomalias cromossômicas como a Síndrome de Down. 

É realizado a partir da 10 semana de gestação, e indicado em casos de idade materna avançada, anormalidades encontradas no ultrassom, mulheres com história de gravidez prévia com anomalias cromossômicas.

13. Sexagem fetal

É um exame do sangue materno, que determina com precisão de 99% o sexo do bebê. Realizado a partir da oitava semana de gestação,  a partir da análise de fragmentos do DNA fetal no sangue materno.

Além dos já citados anteriormente, também podem ser recomendados os exames de hormônios tireoideanos, ultrassonografia para detectar o surgimento de anomalias cromossômicas, pesquisa de variantes de hemoglobina e sorologia para rubéola, citomegalovírus, toxoplasmose e HIV.

Outros cuidados importantes durante o período de gestação

Além dos exames, é importante que a gestante tenha vários outros cuidados durante a gravidez. Sendo alguns:

  • Alimente-se bem: no período de gravidez é importantíssimo que o corpo da gestante seja devidamente nutrido, assim o corpo do bebê também será.
  • Hidrate-se: beber água e utilizar hidratantes na pele também é essencial para a preservação da saúde da mulher.
  • Eleve as pernas enquanto estiver deitada: é importante para evitar edemas.
  • Não consuma  bebidas alcóolicas e não fume: orientações extremamente importantes para a preservação da saúde do feto. 

Todos os exames e cuidados citados neste artigo são essenciais para preservar a saúde da mulher e do bebê. Sendo assim, não deixe o seu pré-natal prejudicado e siga com todos os acompanhamentos necessários.

consulta com ginecologista

Leia também:

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?